Grupo de Pesquisa

NÚCLEO DE ESTUDOS DE COMUNICAÇÃO COMUNITÁRIA E LOCAL – COMUNI

Coordenação: Cicilia M.K. Peruzzo

Apresentação: O Núcleo de Estudos de Comunicação Comunitária e Local (COMUNI) tem como eixo temático os processos de comunicação comunitária e local. Investiga a comunicação protagonizada por movimentos comunitários e sindicais, organizações não governamentais, instituições públicas e privadas de mídia local, e comunidades constituídas a partir das novas tecnologias de comunicação e informação.

No contexto da globalização das comunicações, há toda uma dinâmica de revalorização da comunicação local e comunitária, perpassada pelo avanço tecnológico e pelo interesse social pela ampliação do exercício da cidadania. Ao mesmo tempo em que o mundo se globaliza, a organização em torno de comunidades e o interesse pelas comunicações de base local se desenvolvem, o que gera processos de comunicação específicos. Ao mesmo tempo em que a mídia alcança uma simultaneidade planetária e rompe as noções de espaço e tempo, o comunitário, o local e o regional se apresentam como uma alternativa e simultaneamente como uma dimensão desse processo. No Brasil, discute-se, particularmente, a obrigatoriedade da regionalização de parte da programação da televisão, num momento em que já cresce a demanda por conteúdos produzidos localmente.

Portanto, são fenômenos que justificam a realização de investigações que poderão, além de sistematizar conhecimentos, tornar disponíveis subsídios para o avanço da comunicação popular e para a melhoria da mídia local.

O projeto temático “Mídia Local e Comunitária”, aberto em 1999 no Programa de Pós-Graduação em Comunicação da Universidade Metodista de São Paulo, coordenado pela Dra. Cicilia M. K. Peruzzo, vem favorecendo as pesquisas sobre a comunicação popular, comunitária e alternativa e suas inter-relações com o desenvolvimento da cidadania e as manifestações da mídia local. O COMUNI é parte desse trabalho visando o avanço da pesquisa e a integração de pesquisadores dispersos pelo Brasil. Foi oficialmente criado em 31 de maio de 2004 mediante registro no Diretório dos Grupos de Pesquisa do CNPq – Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Agrega pesquisadores de diferentes estados, tanto entre os que se formaram na Metodista quanto em outras instituições.
Assim sendo, o Comuni, atualmente caracterizado como uma Comunidade Emergente de Investigação (CEI COMUNI) tem “nós” de atuações em São Paulo, Paraná, Rio de Janeiro, Pernambuco, Piauí, Bahia, Minas Gerais e na Paraíba, como também em outros países: Moçambique e Bélgica.

Objetivos:

  • Constituir-se como espaço de debates e de aglutinação de estudiosos dos processos de comunicação comunitária e local.
  • Contribuir para o avanço das teorias sobre a comunicação comunitária e local.
  • Realizar investigações científicas através de projetos individuais e projetos integrados.
  • Difundir resultados sistematizados de pesquisas científicas sobre a temática do Núcleo, de modo a fornecer subsídios para novas investigações e para a ação dos grupos populares e das entidades geradoras de conteúdos midiáticos.

Acesse <http://comuni.org.br/>